MASA e FAO Assinam Acordo do Projecto PROMOVE Agribiz

Ministro da Agricultura e Segurança Alimentar Higino de Marrule e o Representante do Fundo das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) Olman Serrano assinaram nesta quarta-feira (26 de Junho de 2019) o acordo que viabiliza a implementação do projecto PROMOVE Agribiz, cujo objectivo é melhorar a Competitividade Rural nas Províncias de Nampula e Zambézia.

Para o Ministro, o projecto lançado está avaliado em cerca de 32,7 milhões de dólares e será implementado em 10 distritos das Províncias de Nampula e Zambézia, devendo abarcar 5 distritos de cada Província. O projecto é de extrema importância para o desenvolvimento da agricultura em Moçambique: a certificação dos produtos agrários.

“Na interacção que temos tido com os produtores, nas nossas reuniões nacionais e nas monitorias há uma crescente preocupação no sentido de melhorarmos a comercialização agrária e o acesso ao mercado, tanto nacional como internacional”.

Segundo o Ministro, este é um projecto integrado e de suma importância para o desenvolvimento do sector agrário, na medida em que tem uma forte componente interinstitucional e privilegia uma abordagem de cadeia de valor, com intervenções em áreas-chave que abarcam a preparação do processo produtivo até ao estágio final, que é o consumo.

Neste sentido, para que este projecto alcance os resultados almejados, a investigação agrária jogará um papel preponderante na produção de sementes de qualidade, sendo complementado pela transferência de tecnologias através da assistência prestada pela extensão agrária.

Por seu turno, o representante da FAO, em Moçambique Olman Serrano referiu que, o projecto PROMOVE Agribiz terá a duração de 5 anos e será implementado em 10 distritos das províncias de Nampula e Zambézia e Irá centrar-se na criação de um ambiente favorável a cadeias de valor agro-alimentares e na promoção da agricultura sustentável e orientada para o mercado.

Para Serrano, o projecto vai garantir o desenvolvimento da agricultura de pequena escala, de forma sustentável e orientada para o mercado, onde inclui o aumento da produção e produtividade. Através deste projecto, a FAO vai expandir o programa de voucher electrónico e reforçar a capacidade dos produtores para uma maior acção colectiva na comercialização.

Artigos relacionados

English EN Portuguese PT