Adriano Maleiane, apela os Produtores de Cabo Delgado a adoptar práticas agrícolas sustentáveis e adequadas as condições de solo

Dirigindo-se a população do Distrito de Metuge, no âmbito do lançamento da campanha agrária 2020-2021, que apesar da queda de cerca de 20% da produção de diversas culturas naquela província, devido principalmente ao abandono das machambas nas regiões centro e norte da província pela acção dos terroristas pelo menos as culturas de mandioca, feijão e hortícolas, conseguiram no meio de muitas dificuldades superar a produção média.
Na componente pecuária, registou uma produção satisfatória em bovinos, pequenos ruminantes, suínos e outros. Não obstante, os resultados alcançados durante a campanha 2020 a produção foi também condicionada a ocorrência de pragas, como a lagarta do funil do milho, o bizoro da folha, lagarta invasora, que atacaram uma área de 900 hectares, assim como registaram-se inundações que devastaram uma área de 2566 hectares com um peso de 0,6% da área semeada em toda a província.
No que tange ao sector de extensão, destacou a contratação de mais 186 extensionistas, passando a contar com 399 técnicos, facto que contribui para o aumento do número de famílias assistidas pela rede de extensão pública de 14.962 em 2019 para 15,772 em 2020.
Por outro lado, o prognóstico do clima indica que durante a época chuvosa irá permitir a satisfação das necessidades hídricas das culturas resultante da chuva regular o que leva a perspectivar na presente campanha um crescimento significativo da Província de Cabo Delgado em cerca de 3% face a campanha agrária 2019/2020. Este crescimento é motivado não só pelas condições de clima, mas também pelo crescimento do Governo de Moçambique na contratação de novos extensionistas, como também nos insumos agrícolas e meios de produção, linhas de financiamento e do fomento produtivo através do Programa SUSTENTA. Neste contexto, estas acções vão promover o aumento das áreas de produção, bem como a intensificação da produção, como impacto positivo da produção e produtividade agrária de Moçambique.
A terminar, referiu que para o sucesso dos produtores exortou a estes para adoptar práticas agrícolas sustentáveis, adequadas as condições de solo, clima, desta província, bem como a preservação dos recursos naturais, terra e água.
Do ponto de vista de comercialização, o Governador da Província, Sua Excia Valige Tauabo sublinhou que foram comercializadas 382.220 toneladas de produtos diversos o que representa uma realização de 60% o que significa um crescimento de 7% em relação a campanha anterior.
Nas culturas de rendimento alcançaram as 110.969 toneladas, representando uma realização de 70%. A eclosão da lagarta do funil do milho em quase todos distritos da província e difícil acesso a algumas áreas, influenciaram para o alcance das metas, visto que teriam superado, tendo em conta a capacidade instalada em termos de disponibilidade de insumos melhorados, assistência técnica aos produtores, reforço da parceria publico e privado e maior engajamento dos produtores.

avast

Artigos relacionados

English EN Portuguese PT