pendik eskort

Sector agrário com novo mecanismo de financiamento

Publicado no Jornal Notícias, 01/12/2020

AS Bolsas de Valores (BVM) e de Mercadoria de Moçambique (BMM) acordaram ontem, em Maputo, em facilitar o acesso ao financiamento aos produtores e comerciantes do sector agrário.

Para o efeito, as duas instituições vão partilhar as operações da Central de Valores Mobiliários da BVM, permitindo deste modo que se faça o registo, a liquidação e compensação financeiras dos produtores e comerciantes que tenham produtos agrícolas armazenados nos silos da BMM.

O depósito das mercadorias será assim confirmado como um certificado de posse emitido pela BMM ou por outras entidades públicas e privadas por ela licenciadas.

A assinatura do memorando entre as duas instituições acontece poucos dias após o lançamento das campanhas agrária 2020/2021 e da comercialização da castanha de caju, esperando-se, neste contexto, que o seu impacto tenha reflexos na presente época agrícola.

De acordo com o secretário permanente do Ministério da Indústria e Comércio, Jorge Jairoce, a Central de Valores Mobiliários efectuará o registo, liquidação e compensação financeiras deste instrumento de crédito bancário (certificado), proporcionando, desse modo, um mecanismo de financiamento directo aos produtores e comerciantes.

“Trata-se de uma medida que irá impactar positivamente a vida dos produtores e a economia, em geral, pelo que gostaríamos de chamar atenção aos potenciais beneficiários desta janela de financiamento para que estejam organizados, de modo a poderem tirar partido”, disse.

Intervindo na mesma ocasião, o presidente do Conselho de Administração da Bolsa de Valores de Moçambique (BVM), Salim Valá, afirmou que a operacionalização do acordo representa um marco importante por prever a incorporação do certificado de posse como um mecanismo para o financiamento agrário.

“Ele vai beneficiar a economia rural como um todo, num contexto em que cerca de 66 por cento da população do país vive nas zonas rurais”, disse Valá.

A presidente do Conselho de Administração da BMM, Victória Paulo, também considerou o acordo como sendo crucial para dinamizar a economia moçambicana.

“Ambos operamos também com empresas que têm o seu foco nas zonas rurais. Então, o mecanismo que hoje testemunhamos vai ajudar muito para que os pequenos produtores nacionais e todos os intervenientes possam usar a Central de Valores Mobiliários para aceder ao crédito bancário”, disse.

Artigos relacionados

ordu escort escort kıbrıs izmit escort bodrum escort rize escort konya escort kırklareli escort van escort escort halkalı erzurum escort sivas escort samsun escort tokat escort

beylikdüzü escort bayan - bodrum escort - antalya bayan escort - escort ankara