Presidente Da República inaugura refinaria de açúcar em Xinavane

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, inaugurou, ontem, a refinaria de açúcar branco da Tongaat Hulett na Açucareira de Xinavane, na Província de Maputo.
Instalada com base numa tecnologia de ponta, a refinaria tem uma capacidade de produção anual de 90 mil toneladas de açúcar branco refinado, e pronto para alimentar indústrias nacionais e internacionais que utilizam o produto nas suas diversas linhas de produção.
Falando num comício popular, na Vila de Xinavane, instantes depois da inauguração da refinaria, o Chefe do Estado moçambicano considerou o momento de extrema importância para o país, a avaliar pelo contributo que a nova infraestrutura vai trazer na dinamização da economia moçambicana e o impacto na vida das populações, sobretudo produtores da cana de açúcar.
O Presidente Nyusi afirmou ainda que a implantação da refinaria demonstra que a política da empresa Tongaat Hulett está devidamente alinhada com o Programa Quinquenal do Governo moçambicano, que consiste em investir para o desenvolvimento, numa perspectiva de aumentar a base de produção e elevar os níveis de qualidade em diversos produtos processados no país.
Nessa perspectiva, o estadista moçambicano comprometeu-se a continuar a acarinhar a indústria açucareira no país, tal como tem feito com outras cadeias de valor, nomeadamente a produção da soja, castanha do caju e outros.
“O Programa Quinquenal do Governo aponta para um maior investimento em áreas estratégicas de desenvolvimento, e a Açucareira de Xinavane está num bom caminho nesse aspecto, assumindo que a agricultura e a indústria são sectores chave da nossa economia”, sublinhou.
Por seu turno, Bahle Sibisi, Presidente do grupo Tongaat Hulett, disse que o projecto da refinaria do açúcar branco reflecte o compromisso da empresa com o futuro da indústria açucareira moçambicana assim como com o sector agrário. Ele reconheceu também, com apreço, os esforços do Governo de Moçambique em criar um ambiente de negócios que apoia o investimento.
A construção da refinaria teve a duração de 18 meses e criou 605 postos de trabalho directos de curta duração. Deste número, 436 postos foram ocupados por jovens moçambicanos e na sua fase operacional a refinaria irá contar com cerca de 90 colaboradores permanentes.

Artigos relacionados

English EN Portuguese PT