O governo aprova o plano de acção para o reforço das medidas de vigilância e combate a pragas no país

O governo adopta o plano de acção que visa reforçar medidas de vigilância e combater as pragas no país para 2018-2021. O plano está avaliado em mais de 168 milhões e 600 mil meticais.
O referido plano de acção deverá incidir sobretudo no controlo da lagarta do funil do milho, mosca da fruta, amarelecimento letal do coqueiro, lagarta mineira do tomateiro e mal-do-panamá bem como necrosa letal do milho ja detectada no Quenia, Tanzania Uganda e Sudão.
A porta-voz do do governo, Ana Comoana explicou que a falta de intervenção para conter o impacto destas pragas custaria ao estado pouco mais de 19 mil milhões de meticais.
A luz deste plano de acção o governo vai investir numa vigilância e prevenção de novas pragas nas principais fronteiras Negunabe em Cabo Delgado, Machipanda em Manica e Ressano García em Maputo.

Artigos relacionados

English EN Portuguese PT