Niassa vai exportar madeira resultante do reflorestamento

A província do Niassa vai começar a exportar madeira resultante de projectos de reflorestamento. Este facto foi revelado domingo pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, durante o comício que orientou no posto administrativo de Meluluca, distrito do Lago, inserido na visita de trabalho que efectuou à província do Niassa de 25 a 30 de Julho em curso.

“Estamos satisfeitos porque aquilo que fomentamos, através de projectos de reflorestamento, vai, dentro de pouco tempo, permitir que Niassa comece a exportar madeira”, disse Nyusi.

Explicou ainda que a exportação de madeira vai dinamizar, de diversas formas, a economia do Niassa, sobretudo o transporte ferroviário.

“O nosso comboio que vem a Niassa com diversa mercadoria mas que volta sem nada vai poder transportar algo quando retornar, como é o caso da madeira produzida na província do Niassa”, referiu.

Alguns projectos de reflorestamento ocupam extensas aéreas da província, onde foram plantadas espécies como pinho e eucalipto, iniciativa de várias organizações não governamentais tais como a Fundação Malonda e a Green Resources.

Entretanto, Nyusi pediu vigilância contra os que enganam a população para pilharem a riqueza faunística e florestal daquela província.

“Isso só fará com que a nossa província continue atrasada. Não é possível alguém esconder um tronco no bolso. Eles passam das nossas povoações a troco de pequenas quantias em dinheiro. Mas eles depois se tornam ricos lá nos seus países”, advertiu, segundo o enviado da AIM.

Na mesma ocasião, o Presidente elogiou a população do Niassa pela melhoria dos índices de produção agrícola, sobretudo nesta fase em que o país enfrenta carências de vária ordem.

“Subiu a produção da soja que já está a ser exportada. Também subiu a produção do algodão, tabaco, e de feijões que estão se tornando produtos de rendimento de famílias”, explicou, para de seguida acrescentar “queremos reconhecer esse esforço mas também deixar o apelo para que o aumento da produção e produtividade seja contínuo”.

Artigos relacionados

English EN Portuguese PT