MASA quer priorizar acções que tenham impacto directo na produção

O Ministro da Agricultura e Segurança Alimentar (MASA) diz que o sector deve priorizar acções que tenham impacto directo na produção, tendo em conta a escassez de recursos que caracteriza o país. A posição foi manifestada, esta quinta-feira, na abertura do quarto Conselho Coordenador deste Ministério.
Higino Marrule, ministro da Agricultura e Segurança Alimentar, destacou os avanços que o sector tem vindo a registar desde o início deste ciclo de governação em 2015.
Marrule diz que a crise económica que Moçambique atravessa e as mudanças climáticas desafiam o sector agrário a adoptar nova postura de produção.
O Conselho Coordenador do MASA decorre com o foco direcionado ao agronegócio, segurança alimentar e nutricional, e, representado no encontro, o sector Privado apontou para as dificuldades de comercialização dos produtos agrícolas no mercado nacional e internacional.
Trata-se de um evento anual que junta a Direcção máxima do MASA, Directores Nacionais e Adjuntos, coordenadores de projectos, parceiros de cooperação, sociedade civil, instituições de ensino entre outros.

Artigos relacionados

English EN Portuguese PT