MASA Promove Cadeia de Valor de Soja na FACIM

Com o objectivo de estabelecer base para promover o aumento da produção e produtividade de soja no pais como uma cultura de rendimento o Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar debateu no Seminário de Agronegócio subordinado ao lema Promover e valorizar as cadeias de valor, com especial enfoque para a cadeia de valor de soja alusivo ao dia da agricultura na Feira Internacional de Maputo
Na ocasião o Ministro da Agricultura e Segurança Alimentar Higino de Marrule disse que o seminário constitui uma oportunidade para aprender e partilhar experiências e ideias em torno de questões relativas ao desenvolvimento da cadeia de valor da soja visto que se trata de uma leguminosa rica em proteína vegetal importante para a dieta alimentar e por ser matéria prima para a agro-indústria de produção de óleos, leite de soja e o bagaço formulação da ração para a avicultura e psiscicultura.
A nível da região Austral de Africa, Moçambique figura na lista dos poucos países que possui condições agroecologicas óptimas para o desenvolvimento da agricultura e com historia económica de sucesso, o desafio e transformar estas potencialidades em negócios reais e sustentáveis e adaptadas a mudanças climáticas.
Discursando o governante fez saber que, actualmente a produção global e de 355 milhões de toneladas maioritariamente produzidos pelos Estados Unidos e Brasil, sendo que na região é de 1,86 milhões e em Moçambique é de cerca de 45 mil toneladas, das quais cerca de 80% provem da zona norte do pais e com um consumo nacional de cerca de 55% do consumo global.
É nosso desiderato, promover a produção, produtividade e competividade da cultura de soja e outras leguminosas através do acesso aos insumos de qualidade, tecnologia e mercados, criação de mecanismos que visam o incremento da comercialização de Soja.
Neste contexto, o Ministro Instou aos presentes a reflectirem conjuntamente em formas de como podem desenvolver a capacidade produtiva da soja no pais, como explorar mercados domésticos e como melhorar o ambiente do agronegócio e em modelos de desenvolvimento do agronegócio.
Por seu turno, Victor Filipe Vice-Presidente do Pelouro de Agronegócio, disse que um dos principais estrangulamentos que impedem o desenvolvimento da Agricultura, em toda cadeia de valor é o acesso ao financiamento que continua muito difícil e a ausência de políticas concretas que estimulem o progresso do sector.
Para a fonte, a soja figura entre as principais culturas de rendimento que para alem da escassez na cadeia alimentar nacional, representa uma fonte de divisas pela sua procura no mercado internacional, a par de outras como caju, algodão, cana-de-açúcar, tabaco, gergelim e o chá que ocupam cerca de 25% de área cultivada total no país.

Artigos relacionados

English EN Portuguese PT