Governo desafia parceiros internacionais e empresas de crédito a contribuir para maior inclusão dos pequenos e médios produtores

O Ministro de Agricultura e Desenvolvimento Rural desafia os parceiros internacionais e as empresas de crédito a ajustarem os seus requisitos para uma maior inclusão dos pequenos e médios produtores.

O Ministro da agricultura e Desenvolvimento Rural Celso Correia falava, esta segunda-feira, num encontro digital envolvendo o sector privado britânico, destinado a discutir o impacto e desafios da Covid-19 em Moçambique e oportunidades agrícolas.

Apelou a uma maior celeridade na provisão dos fundos anunciados pelos parceiros para que cheguem a população do país em tempo útil.

De acordo com uma nota do Alto Comissariado Britânico em Moçambique, Celso Correia referiu no encontro digital que o país pretende constituir novas cadeias de valor para permitir que mais pessoas, dependentes da agricultura, possam aumentar a produção e evoluir de agricultura de subsistência para comercial.

Por seu turno o Ministro da Indústria e Comércio, Carlos Mesquita, que também participou no referido encontro, defendeu a necessidade de um maior uso de tecnologias na Agricultura e Comércio.

Mesquita disse ainda que o acesso a internet e uma economia mais digital, são algumas das metas do sistema económico moçambicano e realçou a necessidade da participação das empresas britânicas nessas matérias.

Já a Alta Comissária Britânica reiterou o cometimento em continuar com a parceria em benefício mútuo e na abertura das plataformas de diálogo entre o governo moçambicano e o sector privado britânico.

Fonte: (RM)

Artigos relacionados

ordu escort escort kıbrıs izmit escort bodrum escort rize escort konya escort kırklareli escort van escort escort halkalı erzurum escort sivas escort samsun escort tokat escort