Sob o Lema: Priorizando o Investimento para Sustentar o Aumento da Produção da Castanha de Caju

O INCAJU realizou uma Conferência de dois dias (07 e 08 de Dezembro de 2017) para reflectir como incrementar significativamente o papel do sector privado na provisão de insumos com destaque para sementes e pestecidas, bem como identificar e estabelecer mecanismos de incentivar para mais investimentos no subsector d caju.
Intervindo na sessão de abertura da Conferência Nacional do Caju 2017, o Ministro da Agricultura e Segurança Alimentar, José Pacheco, referiu que o Lema Priorizando o investimento para Sustentar Aumentos de Produção da Castanha de Caju, cujo objectivo principal foi de reflectir sobre o incremento do papel do sector privado na provisão de insumos com destaque para sementes e pestecidas, como também identificar e estabelecer mecanismos de incentivar para mais investimentos no subsector do caju em Moçambique.
Segundo, Ministro da Agricultura e Segurança Alimentar, o caju constitui um dos produtos importantes para a exportação, perfilando com a cultura do algodão, açúcar, macadâmia, paprica, fruteiras com destaque para a banana, litchi e abacate, citrinos e outras fruteiras com que Moçambique conta no quadro dos produtos de exportação de origem agrária.
Sublinhou ainda que na campanha 2016/2017 o subsector do caju, registou cerca de 139 mil toneladas de castanha de caju comercializado em todo território, contra 104 mil tons registados no ano anterior.
Referiu igualmente, que a visão estabelecida a médio e longo prazo é de tornar o subsector do caju, cada vez mais competitivo, sustentável, gerador de riqueza para o País, reiterando os compromissos com o desiderato de transformar os pequenos produtores de caju de subsistência, orientados para o agronegócio.
Para a materialização deste compromisso destacou que a convicção do MASA é de assegurar que os pilares plasmados no Plano Director do Caju, nomeadamente, a investigação, extensão, fomento, financiamento e reforma institucional joguem um papel preponderante para sustentar o aumento da produção do caju.
O desafio do subsector do caju, daqui para frente, deve singir na multiplicação e disseminação do material vegetativo de melhor qualidade e atrais investimentos para a indústria do caju em Moçambique.

Artigos relacionados

English EN Portuguese PT