Produtores de Sofala recebem meios de produção no âmbito do Sustenta

O Ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Celso Correia, dirigiu, sábado, a entrega de meios de trabalho e de produção ao primeiro grupo de extensionistas e produtores da província de Sofala, no sábado, na cidade da Beira, no âmbito da materialização do Programa Sustenta.
Trata-se de um conjunto de bens avaliados em 587 milhões de meticais, nomeadamente 48 charruas, 47 tractores, 43 atrelados de reboque, 29 grades, 28 equipamentos de pulverização, 17 enxadas, 15 semeadoras, 13 moto-bombas, cinco moageiras, quatro carrinhas de quatro toneladas, duas motorizadas, dois sistemas de rega, uma debulhadora, uma carrinha de cinco toneladas, uma de duas toneladas e um armazém de 20 por 50 metros.
Conforme revelou o ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, esta é apenas uma parte simbólica dos meios de trabalho alocados à província, sendo que, no global, Sofala vai receber instrumentos de trabalho avaliados em mais de mil milhões de meticais ao logo deste quinquénio.
Durante a cerimónia de entrega destes meios, Celso Correia disse que este evento marca o início da concretização do Sustenta a nível da província de Sofala, evento que, conforme revelou, ocorre há três semanas do lançamento da campanha agrícola 20-21 a nível nacional e, por conta deste calendário, pode-se sinalizar que as expectativas para a próxima campanha, não só para a província de Sofala mas, para todo o país, são grandes.
“Estando aqui os representantes dos principais agentes neste processo produtivo, faço referencia aos extensionistas, produtores e todos os envolvidos na cadeia de valor é momento para fazermos um apelo, em primeiro lugar a todos aqueles que acabaram de se beneficiar de meios de trabalho, os extensionistas receberam motorizadas que são essenciais para o desempenho das suas actividades em termos de mobilidade. Em primeiro lugar tomar conta destes activos que são do Estado. É um investimento público que vem das contribuições dos nossos concidadãos. Por isso, é vossa responsabilidade olhar para estes meios de trabalho e gerir da melhor forma possível”, disse o governante.
Celso Correia apelou aos extensionistas para que façam o uso seguro para que estes meios não deem um resultado inverso ao que a sociedade espera. “Por isso, é muito importante conduzirmos e usarmos com todas as cautelas e dentro das regras”.
Aos produtores, o ministro fez saber que o Governo ainda não está em condições de alcançar a todos, todavia, assegurou que nos próximos cinco anos, de forma gradual, serão atingidas as metas deste ambicioso programa para o qual aquele pequeno grupo é pioneiro em termos de assistência.
“Por isso tem responsabilidade acrescida. O vosso sucesso é o sucesso do programa, é a garantia de que mais produtores ao nível do programa irão receber este benefício”, frisou.
Adiante, asseverou que o papel do Governo neste programa será o de fiscalizar e de dar o necessário suporte e sublinhou que o mais importante será criar condições para que o país tenha uma campanha agrícola 2020/2021 diferenciada.
Por sua vez, o governador da província de Sofala, Lourenço Bulha disse que com a assinatura de contratos de financiamento e de entrega de meios aos agricultores e extensionistas estão reunidas as condições para o aumento da produção nas suas diferentes dimensões.
“Estamos diante do início de um grande contributo para a transformação da visão tradicional da organização da produção e comercialização agrícola para incentivar aos camponeses através da transferência de tecnologias, financiamento, transformação de mercado, planeamento e ordenamento produtivo, infra-estruturas, salvaguardas ambientais e sociais e o subsídio ao produtor”.
Lourenço Bulha mostrou-se satisfeito com a adesão dos beneficiários desta segunda intervenção do “Sustenta” e dos que ainda virão depois da formação dos agentes de extensão agrária, que consiste na entrega de financiamento, alocação de insumos e meios de trabalho de modo a viabilizar a prossecução das metas preconizadas no âmbito da implementação deste projecto.
Mais adiante, apelou beneficiários dos fundos e apoios do programa, bem como às equipas de gestão do programa para pautarem pelos mais nobres valores que norteiam a ética na gestão desses apoios para permitir que se possa beneficiar a outros concidadãos.
A secretária de Estado de Sofala, Stella Novo Pinto Zeca, agradeceu pelo facto de se estar em mais uma etapa de materialização do “Sustenta”.

Artigos relacionados

ordu escort escort kıbrıs izmit escort bodrum escort rize escort konya escort kırklareli escort van escort escort halkalı erzurum escort sivas escort samsun escort tokat escort