Preço do milho com tendência a baixar

O preço do milho nos diversos mercados retalhistas do país registou, durante a semana passada, uma tendência de queda.
O Sistema de Informação de Mercados Agrícolas, SIMA, órgão do Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar, reporta que a maior descida verificou-se em Montepuez, onde o custo caiu 35,56 por cento, seguido de Gorongosa, com uma queda de 31 por cento, Caia (22 por cento) e Alto Molócuè (15,38 por cento).
O preço médio do cereal foi de 10,15Mt/kg, contra 10,99Mt/kg da semana anterior. O máximo foi de 17,14Mt/kg praticado na cidade de Maputo, seguido do mercado de Massinga, onde o custo foi de 16,76Mt/kg e o mínimo de 5,00Mt/kg praticado no mercado de Balama, seguido do de Cuamba, onde o custo foi de 6,10Mt/kg.
Já nos preços do arroz, o SIMA refere que em quase todos mercados registou-se uma estabilidade e nalguns casos tendência de queda.
Entre os mercados com tendência de queda destacam-se os de Montepuez, em 18 por cento, Chicualacuala e Nhamatanda (7,69 por cento), Quelimane, quatro por cento, e Nampula (1,67 por cento).
O preço médio do arroz foi de 44,48Mt/kg, contra 46,15Mt/kg da semana anterior. O máximo foi de 60,00Mt/kg praticado no mercado de Cuamba, seguido da cidade de Maputo, onde o custo foi de 55,00Mt/kg e o mínimo registado de 39,33Mt praticado no mercado de Nampula, seguido dos mercados de Chicualacuala, Nhamatanda, Inhambane, Vilankulo, Beira, Chimoio, Pemba, Balama, Chibuto, Massinga, Inhassouro, Buzi, Gondola e Changara a 40,00Mt/kg.
No geral, o maior número de mercados que vende o arroz a retalho pratica os preços que variam entre 40,00 e 50,00Mt/kg.
No feijão nhemba, o preço também continuou estável com tendência a baixar.
O mercado de Montepuez registou a maior queda do preço desta leguminosa, 40 por cento, seguido de Nampula, com 37,5 por cento, Nhamatanda (14,29 por cento) e Maputo (11,67 por cento).
O preço médio desta leguminosa foi de 36,05Mt/kg, contra 39,55Mt/kg da semana anterior; o máximo foi de 113,22Mt/kg praticado no mercado de Manhiça, seguido do de Cuamba, onde o custo foi de 80,52Mt/kg e o mínimo de 10,00Mt/kg praticado no mercado de Buzi, seguido dos mercados de Chimoio, Balama, Alto Molócuè e Tete, onde o valor praticado foi de 20,00Mt/kg.
Em relação ao feijão manteiga, o SIMA reporta que houve estabilidade nalguns mercados e, nalguns casos, tendência de subida.
As subidas foram registadas em Chicualacuala, 37,5 por cento, Beira (16,67 por cento) e Quelimane (12 por cento).
As quedas foram reportadas em Inhambane, 30 por cento, seguida de Vilankulo (20 por cento), Manhiça (9,58 por cento), Nampula (7,14 por cento) e Pemba (6,25 por cento).
O preço médio do feijão manteiga foi de 67,99Mt/kg, contra 63,21Mt/kg da semana anterior. O preço mínimo foi de 28,00Mt/kg praticado no mercado da cidade de Quelimane, seguido do de Angónia, onde o custo foi de 35,00Mt/kg e o máximo de 104,66Mt/kg, praticado no mercado de Changara, seguido do de Cuamba, onde o valor praticado foi de 97,24Mt/kg.(Mais informação em www.masa.gov.mz/sima)

Artigos relacionados

ordu escort escort kıbrıs izmit escort bodrum escort rize escort konya escort kırklareli escort van escort escort halkalı erzurum escort sivas escort samsun escort tokat escort