Governo e CCS Itália investem em projectos agrários em Maputo

O Governo e o consórcio CCS Itália (Centro Cooperazione Sviluppo) HELPCODE Itália/ASES/OIKOS, com financiamento da Agência Italiana de Cooperação para o Desenvolvimento (AICS) têm estado a trabalhar desde o início deste ano, na implementação do projecto “Desenvolvimento rural e fortalecimento da capacidade de resiliência das comunidades nos distritos de Magude, Moamba e Manhiça no país”.
O projecto vem sendo implementado com o principal objectivo de mitigar os efeitos causados pela seca prolongada do El Niño na Região da África Austral, melhorando a vida das populações no que diz respeito a insegurança alimentar e desnutrição.
O mesmo vem igualmente fortalecer a resiliência das populações através da assistência à agricultura e pecuária, promoção da irrigação e comercialização de produtos agrícolas, fortalecimento das habilidades técnicas de gestão dos produtores e dos serviços técnicos.
Desde a sua implementação no início deste ano, o projecto já forneceu 8.763, 40 kg de sementes melhoradas, material vegetativo e outros insumos a 4000 produtores. Foram construídos três pequenos sistemas de rega do tipo gota-a-gota nas associações de Zama Zama (Magude), Josina Machel (Manhiça) e Bendzulane Vavassate (Moamba). Do mesmo modo, foram fornecidas nove motobombas a diversas associações nos três distritos contemplados pelo projecto, formados 75 operadores de bomba e mecânicos agrícolas e 1000 agricultores através dos campos de demonstração de resultados, campos de multiplicação e no fornecimento de material vegetativo; capacitação a 60 promotores veterinários. Houve também apoio em meios circulantes (sete motorizadas para os Serviços Distritais das Actividades Económicas – SDAE e Serviços Distritais de Planeamento e Infra-estruturas – SDPI.
O projecto está orçado em dois milhões e quinhentos mil euros, o equivalente a pouco mais de 170 milhões de meticais e terá a duração de 36 meses.
Aquando do arranque do projecto no principio do ano, o representante do Ministério de Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural – MITADER, Luís Mambero, disse que o governo está seguro que ao fim de 36 meses de implementação do projecto, os ganhos incrementarão o nível de resiliência das comunidades beneficiárias da província de Maputo. “Recomendamos as equipes técnicas e produtores para assegurarem a sustentabilidade do projecto, o domínio da formação que vão receber e gestão do conhecimento para melhor partilha”, afirmou.
Paolo Gomiero representante do CCS Itália em Moçambique reforçou que o projecto prevê intervenções bastante consistentes em todas as frentes relativas à agricultura e pecuária, beneficiando mais de 30 associações, esperando-se que traga muitos beneficios. Gomiero enalteceu o papel do Governo pela colaboração na melhoria da vida das comunidades.

Artigos relacionados

English EN Portuguese PT