MASA avalia a disponibilidade de alimentos a nível nacional

O MASA orientou um seminário de um dia com vista a preparação da monitoria de produção agrária e pesqueira, comercialização e preparação da campanha agrária 2017/18.

O seminário bastante concorrido, reuniu quadros de todos Ministérios com excepção do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, com objectivo de avaliar a disponibilidade de alimentos, monitorar o decurso da comercialização, bem como aferir o nível de preparação da campanha que se avizinha.

De referir que o foco da presente campanha reside no desenvolvimento agrário baseado numa especialização na produção, sendo o denominador comum a produção do milho, hortícolas e aves (nomeadamente carne, frango e ovos), produtos desegurança alimentar declarados de produção nacional de bandeira obrigatória.

Entretanto com vista a orientar as equioes no procedimento da recolha, sistematização e apresentação da informação a ser realizada na primeira quinzena de Outubro, o seminário definiu alguns aspectos a terem em conta durante as monitorias, a saber:

Na componente agricultura as equipes devem avaliar entre outras o volume de produção por cada cultura, na pecuária a necessidade de aferir o número de efectivos pecuários, quantidade de carne, leite e ovos produzidos. nas pescas o volume de produção aquícola e produção artesanal. na indústria e comércio será importante avaliar os estoques dos principais produtos agrícolas, pecuários e pescícolas. Na monitoria da comercialização as equipes devem realizar visitas aos principais mercados, aferir preços praticados, quantidades comercializadas ao longo do trimestre por produto em cada distrito e reervas físicas do trimestre, por produto e distrito.

As equipes deverão também avaliar o número de armazéns e mercados existentes e sua capacidade, informação de ocorrência de pragas de armazém e estado das vias de escoamento dos produtos, número de agregados familiares em risco de insegurança aliementar e não menos importante as medidas de mitigação em curso ou a serem tomadas a nível provincial e distrital.

Por último as equipes foram recomendadas a incentivar no terreno as boas práticas de conservação da produção (uso de celeiros e quimicos) para evitar perdas pós-colheita, como também a construção de celeiros tipo Gorongosa para proteger aos grãos contra pragas, roedores e chuvas.

Devem igualmente incentivar a criação de reservas alimentares nos distritos através de financiamento aos comerciantes locais com fundos do FDD e outros disponiveis a nível local, plantar árvores de fruta, criar animais de pequena espécie e promover cuidados de saúde, higiene e saneamento para a prevenção das doenças infecciosas que também contribuem para a desnutrição.

Artigos relacionados

ordu escort escort kıbrıs izmit escort bodrum escort rize escort konya escort kırklareli escort van escort escort halkalı erzurum escort sivas escort samsun escort tokat escort